Em clima de reencontro, associados(as) fazem fotos para a carteira de identidade

Em clima de reencontro, associados(as) fazem fotos para a carteira de identidade

Nesta quinta-feira (2), mais Defensoras e Defensores Públicos aposentados compareceram à sede da ADPEP para fazerem as fotos das carteiras de identidade. A ocasião também foi de reencontro após um longo período de isolamento imposto pela pandemia. As fotos foram feitas pelo fotógrafo profissional Eliezer. O prazo para a remessa dos documentos se encerra nesta sexta-feira (3).

A aposentada Laura Maria Fragoso Pires parabenizou a iniciativa. “Parabenizo a atual diretoria da ADPEP. Essa iniciativa de ter a carteira dos associados é uma inovação. É muito importante não só para a Associação como para os aposentados, para saber que nós fazemos parte da instituição”, avaliou. Ao final disse que “essa carteira vai facilitar em todos os sentidos. Em cinema, teatro, e muitas outras coisas. Parabéns ao Presidente por esta iniciativa!”.

 

Segundo o Presidente da ADPEP, Marcus Vinicius Franco, valorizar os aposentados e aposentadas é uma preocupação desta gestão. “Esse é certamente um pleito justíssimo desses profissionais que dedicaram grande parte de suas vidas no atendimento da população mais carente do nosso Estado e na construção da Defensoria Pública que temos hoje”, disse o Presidente.

“É importante ressaltar que a Diretora dos Aposentados, a Dra. Vera Marques, sempre acompanhou o trâmite desse pedido formalizado junto à Defensoria Pública e agora atendido na gestão do Dr. João Paulo Ledo e da Dra. Mônica Belém. Tirar a foto para o documento aqui na associação é uma excelente oportunidade de encontrar essas pessoas que, mesmo enfrentando condições de trabalho tão adversas durante anos, não perderam a alegria e a simpatia”, acrescentou Dr Marcus Vinicius.

 

A ação recebeu todo o apoio da Defensoria Pública do Pará. “Nós acatamos esse pedido da ADPEP porque entendemos que isso representa a valorização daqueles que ajudaram a construir essa instituição, e que nós não podemos administrar sem reconhecer o passado e a luta daqueles que a duras penas ajudaram na formação da Defensoria Pública, para que ela chegasse no momento atual”, destacou o Defensor Público Geral João Paulo Ledo.